Louca sua miga

26 de mar de 2017

Grande Prêmio da Austrália 2017 de Fórmula 1

Sebastian Vettel (ao centro), líder da primeira corrida do ano, ao lado de Valteri Bottas (direita) e Lewis Hamilton (esquerda), terceiro e segundo colocados, respectivamente. 
Imagem: REUTERS

Finalmente a temporada 2017 de Fórmula 1 começou. Para os amantes de automobilismo e velocidade, como eu, já não víamos a hora dos roncos dos motores ensurdecerem os nossos ouvidos. Sim, é uma sensação indescritível. Mesmo sendo em plena duas horas da manhã estávamos lá ligadinhos na televisão para assistir mais um Grande Prêmio, tendo como abertura o já conhecido circuito da Austrália.

Ao final da corrida escrevi esse texto de resumo na minha página pessoal do Facebook, onde costumava fazer há uns tempos, mas simplesmente de uma hora para outra parei. Quero voltar , além de comentar no Twitter, escrever mais sobre as corridas. Não à toa comecei esse post aqui no blog e uma coluna dedicada a esse esporte.

  • Temporada 2017 de Fórmula 1 começou com uma volta que não era volta. Largada de novo. Funcionou. Já vemos logo os carros correndo mais rápido, com essas mudanças de melhora. Penelope Charmosa na pista? Não, só o novo carro da Force India, que é rosa chiclete por questões de patrocinadores. Mudanças de pintura também na McLaren, que consegue ser vista de longe agora com o seu laranja, mas longe também continua o seu motor Honda. Temos um canadense, que parece que promete alguma coisa, mas no fim tem que desistir, pedindo desculpa pra sua equipe, Williams, calma Stroll, primeiro dia, precisa pedir desculpa não. A corrida parecia ser dada para Hamilton, com uma pista sem grandes ultrapassagens. Mas um garoto nada novo chamado Sebastian Vettel veio dizer que a Ferrari ainda existe e respira - muito bem por sinal. E então o jovem-velho menino assume a ponta. Assim fica, com Hamilton indo pra segundo. Na metade pro final vislumbramos a ideia de um finlandês, pra carma do Hamilton, tentar ultrapassá-lo. Mas não há Bo77ada hoje. Bottas, conterrâneo de Rosberg, tenta, mas permanece em terceiro. Do outro lado do mundo, e das tomadas de voltas, um grande piloto num carro ruim faz o impossível. Por tempo até dito demais num motor aquém como é o da Honda, que diz que melhora mas não deu uma dentro até agora, permanece em décimo por tempo suficiente pra vislumbrar o pontinho almejado nessa primeira corrida do ano. Mas, como o doce é amargo na boca de quem sonha mas não realiza, o décimo vira décimo primeiro, que vira décimo segundo logo no finalzinho da prova. É Alonso, o jeito é deixar a pista e ir pro box desistir, porque pra que manter o carro e gastar pneu quando você sabe que vai terminar sem pontuar? Ainda espero o dia que verei esse piloto brilhar de novo, porque ele merece. No fim, o mesmo do mesmo continua, porém de uma forma diferente. O hino alemão é cantado, sorrido e coreografado por Vettel, deixando Hamilton talvez com a lembrança do ano passado, que não deve ter deixado um gosto muito bom pra ele. Hamilton finaliza em segundo com Bottas em terceiro. Será que teremos mais uma scuderia correndo pelo título? Vamos aguardar. Agora é ver o que acontece na China, dia 9 de abril. Fiquemos ligados que a temporada está só começando.

Imagem: REUTERS/ Jason Reed

Podemos vislumbrar as mudanças na ação nesse início, com os carros mais rápidos na pista. Pudemos ver também a volta da Ferrari mas creio ser muito cedo para dizer que é o fim da hegemonia Mercedes, afinal, ainda falta muita coisa para acontecer. Com certeza o fato de Hamilton ter segurado um pouco mais para as suas trocas de pneus e ter andado com eles desgastados e com isso diminuído o seu tempo de volta, acabou atrasando um pouco e favorecendo a liderança de Vettel que se manteve da metade para o fim da prova líder. Por pouco não viu seu segundo lugar sendo levado pelo finlandês Bottas, o que seria de uma ironia extrema visto que ano passado ele perdeu a conquista do título para o então companheiro de equipe Rosberg, finlandês e alemão, que se aposentou no final do ano passado para se dedicar à família. 
O que ainda me deixa triste é ver um Alonso, que é considerado um grande piloto e um dos melhores do grid, ainda com um carro totalmente aquém às suas habilidades como piloto. O motor Honda não rendeu, conseguindo apenas segurar um décimo lugar até quase o final da prova, sendo ultrapassado por dois pilotos e não satisfeito, desistindo de permanecer em pista, levando o seu carro para os boxes. Na sua página oficial do Instagram declarou: "Poca velocidad, ahorro combustible, rotura de la suspensión al final... pero muy orgulloso del equipo aquí en la pista y una las mejores carreras de mi vida" (Pouca velocidade, economia de combustível, falha na suspensão ao final... porém muito orgulho da equipe aqui na pista e uma das melhores corridas da minha vida). A questão é aguardar para ver o que a McLaren tem reservado na manga para as próximas corridas.

Assim como podemos aguardar o que Vettel fará com a possível volta da Ferrari. Dia 9 de abril temos mais um encontro marcado, dessa vez na China. Me segue no twitter que estarei comentando volta por volta.

Campeonato 2017
1. Sebastian Vettel FERRARI (25 pontos)
2. L. Hamilton MERCEDES (18 pontos)
3. V. Bottas WILLIAMS MERCEDES (15 pontos)
4. K. Raikkonen FERRARI (12 pontos)
5. M. Verstappen RED BULL RACING TAG HEUER (10 pontos)
6. F. Massa WILLIAMS MERCEDES (8 pontos)
7. S. Perez FORCE INDIA MERCEDES (6 pontos) 
8. C. Sanz TORO ROSSO (4 pontos)
9. D. Kvyat TOSO ROSSO (2 pontos)
10. E. Ocon FORCE INDIA MERCEDES (1 ponto)


LEIA MAIS

6 comentários:

Postar um comentário

 
Design exclusivo | Cópia proibida © 2016