Louca sua miga

20 de mar de 2017

Filme: Perfeita é a mãe - Minhas impressões

Imagem: Distribuição

Categoria 4-5 estrelas 

"Bad mons, título original, é um filme de comédia que estreou esse ano nos cinemas e achei incrível que a Netflix já colocou na sua lista de final de ano. Pra ser sincera, dezembro tem sido um mês muito bom para os assinantes, porque o que lançaram de filme legal. Graças a Deus pelas férias e vou poder assistir um monte de coisa. Infelizmente não pude ver Perfeita é a mãe no cinema, mas claro que tratei logo de assistir aqui no conforto do meu quarto."

Aí você para e pergunta, pera lá Maya, como assim dezembro? Final de ano? É que eu escrevi esse post no final de 2016 e vocês acreditam que eu nunca postei? Pois é, estava aqui na minha sessão de rascunhos meses a fio sem nem perceber isso. Daí eu fui olhar o que tinha no calendário de postagens que ia para o ar no restante de março e me deparei com isso aqui. Um absurdo para um filme tão divertido. Então chega de delongas e vamos ao que realmente interessa, que é falar do tal filme. Detalhe muito importante, ainda continua na grade da Netflix.

"Amy tem um bom casamento e sucesso na carreira. Aparentemente, sua vida é perfeita. Porém, ela acaba se cansando das obrigações e do estresse do dia a dia, e, em companhia de três mulheres que vivem a mesma situação, vai em busca de sua liberdade." - Sinopse divulgada pela distribuidora do filme.

A história gira em torno da Amy (Mila Kunis - Amizade colorida e Cisne negro e ser esposa em tempo integral do Ashton Kutcher, muito importante isso),  e de mais duas mães, uma delas é a atriz Kristen Bell (Veronica Mars e Quando em Roma), por quem sou incrivelmente fã. Sabe a série Gossip Girl, a Garota do blog? Pois é, aquela voz é da Kristen. Elas não são nada perfeitas e ainda precisam cuidar das suas vidas. Amy tem um emprego em uma empresa de café, com um chefe super chato, que é mais novo do que ela mais parece ser um adolescente mentalmente. Tem que cuidar dos dois filhos, dos seus afazeres, das reuniões chatas de pais do colégio, e ainda ter um marido, Mike (David Walton - Perfect couples e O candidato) que aparentemente não faz nada. Então ela percebe que está longe de um dia ser a mãe perfeita, e taca o foda-se e segue a vida. O problema é que isso trás péssimas consequências pra ela, principalmente com a presidente da associação de pais da escola, Gwendolyn (Christina Applegate - Tudo para ficar com ele e Férias frustradas). E agora ela vai ter que lidar com isso.

Imagem: Distribuição

Achei o filme MUITO engraçado. De dar gargalhada mesmo. Tem umas cenas super inusitadas que você fica "que droga é isso que elas estão fazendo?", como a cena do supermercado. Particularmente, achei uma comédia genial, bem fatos da vida real. Porque nós, futuras mães do mundo moderno, nunca seremos como as nossas. A minha pelo menos saiu do trabalho pra se dedicar exclusivamente a mim e faz isso até hoje. De algumas amigas minhas também. A maioria é dona de casa. Mas nós não, somos filhas barra futuras mães com carreira, com trabalho, com muita coisa que ainda queremos pela frente em termos profissionais. E não dá pra ser tudo ao mesmo tempo. O filme trata isso. Essa busca pela mãe perfeita é ilusório, mas nem por isso são mães ruins. São apenas mães. Algumas que só querem um dia de folga em um spa ou tomar um café da manhã sozinha sem ouvir vozes ou coisa do tipo. Adorei essa sacada de realidade. 

Assista ao trailer do filme clicando no link aqui.

Ficha técnica:
Ano: 2016
Direção: Jon Lucas, Scott Moore
Gênero: Comédia
Distribuidora: Diamond Films
Duração: 1h40m






LEIA MAIS

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design exclusivo | Cópia proibida © 2016