Louca sua miga

8 de fev de 2017

Quando eu te ver, me desculpa


Escrito por Maya Quaresma
04 - Fev - 2017 às 21h

Quando eu te ver, me desculpa se eu chorar. Quando eu te ver, me desculpa se eu correr e te abraçar feito uma louca. Quando eu te ver, me desculpa se eu simplesmente perder a fala. Quando eu te ver, me desculpa se eu gaguejar. Quando eu te ver, me desculpa se eu sorrir eternamente, fazendo um monte de ruga no meu rosto e me tornando feia. Quando eu te ver, me desculpa se eu cair, tropeçar, pisar no seu pé. Enfim. Quando eu te ver, apenas me desculpa. Me desculpa porque quando eu te ver, meu coração vai acelerar tanto, minhas mãos ficarão trêmulas e eu com toda a certeza do mundo estarei suando frio que, não respondo por mim. É quase certo que vou fazer alguma coisa engraçada e pegar no mínimo um senhor mico. 

Sabe por que? Porque quando eu te ver, eu vou saber. Vou saber que minha espera por você acabou. E mais que isso. Vou saber que minha espera valeu à pena. Valeu cada minuto, cada segundo, cada milésimo. Cada dia olhando esquinas e rostos e faces e pessoas. Valeu cada choro. Cada lágrima derramada no travesseiro antes de dormir e sujando minha fronha de rímel. Cada dia solitário tentando entender porque é que com todo mundo dá certo mas comigo, parece que é tão difícil. Eu vou entender e eu vou saber quando eu te olhar nos olhos que, simplesmente não vai importar quantos dias te esperei. Não vai importar quantos anos te aguardei. Não vai importar quantas roupas novas para impressionar caras em encontros eu gastei comprando. Não vai importar nada, porque vai ser você. E por você eu esperaria até mil anos se possível fosse. Eu não me importaria. 

Porque quando eu te olhar nos olhos meu mundo vai parar. Quando eu te fitar e entender que foi por você que eu esperei. Eu vou sorrir, vou rir, vou chorar e vou te amar. Tudo ao mesmo tempo. E vou te doar meu coração, que já vai ter sido teu muito antes até de eu existir. Porque eu sei, eu sinto, que eu fui feita exclusivamente pra você. E é por isso que eu não me encaixo em ninguém. É por isso que eu não consigo transbordar por ninguém. É porque eu nasci para ser tua. E de ninguém mais. 

Então desde já, me desculpa se eu surtar quando ver que teu sorriso forma duas covinhas na face. Me desculpa se eu descabelar o seu cabelo alinhado. Me desculpa por qualquer atitude tosca que eu venha a ter quando perceber que meu mundo é teu, e eu sou tua. Inteiramente. Mente. Alma. Corpo e coração. Todos unicamente teus. E se por acaso, do jeito desatento que sou, me esbarrar em ti e nem perceber, me cutuca, me chama, faz sinal de fumaça, me joga uma pedra na cabeça, não farei por mal. Juro. É só que... ando tão solitária que me acostumei a seguir só sem olhar para os lados. Se isso acontecer, tem paciência. Tem paciência porque eu aqui já te amo, sem nem ao menos te conhecer.





LEIA MAIS

2 comentários:

Postar um comentário

 
Design exclusivo | Cópia proibida © 2016