Louca sua miga

3 de fev de 2017

Filme: Quando te conheci - Minhas impressões


Imagina uma era onde as pessoas já não sentem mais nada. Não sentem amor, não sentem dor, não choram, não dão gargalhadas. Não sentem medo. Nada. Uma sociedade onde os seres humanos não sentem qualquer tipo de emoção. Imaginou? Pois é sobre isso que esse filme de ficção científica trata. Parece o mesmo do mesmo já visto muitas vezes por aí. Me deparei em muitas cenas lembrando da história que a Lauren Oliver escreveu pra trilogia Delírio, que por sinal é um excelente livro e super recomendo. Lá Lauren trata o amor como uma doença e todos merecem a cura. Aqui nesse filme é isso também. Só que não apenas o amor, mas qualquer emoção. E são separadas em estágios. Estágio 1, 2, 3, 4... até chegar em um nível onde as pessoas preferem o suicídio a ter que lidar com isso.

O filme é intenso e retrata a história de Silas e Nia, que após diagnosticado com a doença em estágio 1, começa a seguir a menina, que tem atitudes um tanto quanto estranhas para ele. E daí começa a surgir um sentimento diferente que tenta lutar, por muitas vezes em vão. Um sentimento desconhecido. Um sentimento proibido. É intrigante e bonito ver a atuação do casal e como foi moldado esse sentimento entre eles. A descoberta do amor e o que acontece depois disso. Gostei da escolha da Kristen Stewart pro papel da Nia, que nem precisa fingir que não tem expressão facial por conta da personagem (ops!) e o fofo do Hoult para Silas. O filme conta ainda com a direção de Drake Doremus e roteiro de Nathan Parker. 

Acabou de entrar no catálogo da Netflix para o mês de fevereiro. Nos Estados Unidos o filme leva o nome de Equals.

Assista o trailer clicando no link aqui




LEIA MAIS

2 comentários:

Postar um comentário

 
Design exclusivo | Cópia proibida © 2016