Louca sua miga

30 de dez de 2016

Nostalgia: Christina Perri


Tava aqui cá com meus botões pensando em um post pra vocês enquanto fazia meu cabelo e escutava música no Spotify. Geralmente eu pego um cantor ou banda da minha época de adolescência e fico cantando enquanto passo a chapinha no cabelo. Ritual de toda sexta-feira. Daí pensei, poderia pegar essas músicas e colocar no site, num sentimento de nostalgia. E é isso que vou fazer por aqui a partir de hoje. Porque recordar é viver. Teremos muito embalos de Maya jovem, eeeeeee... Paramore, Yellowcard, Simple Plan, Avril Lavigne, Creed, Evanescence, esse povo todo. 

Pra hoje eu escolhi uma cantora que não é tão antiga, mas que sempre está presente nas trilhas sonoras quando escrevo. Inclusive tem uma cena em Um encontro com Sr Darcy (você pode ler o livro gratuitamente clicando aqui) que tem como fundo a música Distance, dela. Pra quem ainda não conhece, vem se apaixonar por Christina Perri



Quem nunca viu a saga Crepúsculo e ficou apaixonada pela trilha sonora do final? Pois é... Vai ser linda lá na China, Christina!
 
É a minha música favorita dela. Gente, prestenção nessa letra!!!!
 
Beijos e beijos. Bom final de semana e fica ligado que semana que vem tem mais sessão nostalgia.
0 comentários

28 de dez de 2016

Queria poder voltar no tempo


Escrito por Maya Quaresma
27 - Dez - 2016 às 20:14h

Preciso te dizer uma coisa. Talvez você nunca nem leia isso, mas ainda assim eu preciso escrever. Passei dias pensando em você. Tentei negar de todas as formas possíveis mas eu ainda sinto algo por você. Mesmo depois de todos esses anos eu ainda sinto algo por você. E então eu fico aqui, escutando Jason Mraz cantando I'm yours no meu Spotify e relembrando que eu tocava essa música no violino. E então eu lembro dos ensaios que tínhamos juntos, onde eu tocava mal pra caramba e você sempre arrasando em quase todos os instrumentos. Quantos você toca mesmo? Porque eu meio que já perdi a conta. Você é incrivelmente tão bom em tudo, e ainda conseguiu ser médico. Uau. Você é o que? Um vampiro que nunca dorme e por isso consegue fazer mil coisas de forma tão espetacular? Ou tem a ver com teu signo de virgem? Tenho uma inveja por pessoas de virgem, mas é uma inveja branca, tem medo não. É que vocês conseguem fazer tudo de forma tão perfeita. Queria ser assim.

Mas ok, não estou escrevendo esse monte de linha e versos desconexos aqui pra ficar falando do seu signo ou de quantos instrumentos você toca. Quero apenas te dizer que assim como a letra da música que estou ouvindo agora, assim como Jason Mraz diz, eu sou tua. Sempre fui tua. E talvez nunca deixe de ser. Pode passar quantos anos mais, eu ainda vou permanecer aqui. Ainda serei a garota boba apaixonada por você. Porque a única explicação que eu tenho pra todo esse tempo em que me burlei é porque ainda tenho esperança que um dia você vai me olhar daquele jeito que me olhava antes. Parece idiotice da minha parte acreditar nisso, mas eu acredito. Acredito que ainda vamos entrelaçar os nossos dedos igual fizemos naquela aula de história que eu nem lembro sobre o que o professor estava falando, mas lembro nitidamente dos teus olhos. Lembro nitidamente do teu cheiro. Lembro nitidamente que me chamou pra sentar do teu lado. Lembro nitidamente que tudo parou quando teu pé entrelaçou o meu, e ficamos assim, até a aula acabar, com os pés entrelaçados. 

Queria muito poder voltar praquele tempo. Queria voltar, dez anos atrás, e dizer pra você que você, de todos os caras, conseguiu derreter esse coração feito de pedra. E dez anos depois, continua sendo o único a fazer isso. Ninguém mais conseguiu, e sinceramente, nem sei se algum dia encontrarei alguém que mexa comigo da forma que você consegue com um simples olhar. 

Essas linhas são poucas pro que eu queria dizer pra você. Te vi ir e vir com tanta garota, que às vezes tenho uma vontade tremenda de pegar o carro e bater na sua casa e dizer que eu ainda sou apaixonada por você. Agora estamos aqui, sozinhos, e eu nunca quis estar tão junto de alguém, tão junto de ti, como agora. Não sei o que há comigo. Eu meio que me sentia conformada. Pensei que você se casaria com ela, e então eu já tinha dito a mim mesma que iria permanecer solteira. Minha opção não é ser solteira, minha opção é não ter você. E se eu não te tenho, nada vale. Meu coração é teu e é por isso que ninguém mais pode ocupar um espaço em um lugar que não existe mais em mim. Só você é capaz disso. Unicamente.

Não faço ideia como vou terminar esse texto. Eu não sei se quero. Há tanto para te dizer. Talvez eu não termine. Assim ele fica inacabado e com aquele gosto de reticências. Dez anos. Quem diria hein? Se isso não é amor, eu não faço ideia do que seja. Loucura? Pode ser, faz sentido, se formos parar para analisar. E nessa minha loucura tudo o que eu gostaria era poder terminar esse meu ano que foi tão lindo, sublime e incrivel como nunca foi antes, num abraço teu. Colando meu mundo, meus sonhos e minha vida com a tua. E...
0 comentários

23 de dez de 2016

Como um conto de fadas



Escrito por Maya Quaresma
23 - Dez - 2016 às 14:50h

Não quero abrir os olhos. Porque sinto que se eu abrir, tudo o que vivi e vi vai parecer uma mentira. Vai parecer um desses devaneios que eu sempre invento na minha cabeça meio louca demais. Vai parecer sonho. Sim, se eu abrir os olhos eles vão revelar que todos esses dias, todos esses meses, cada hora em que passei com você vai parecer sonho. Vai ser sonho. Porque não é possível que alguém como eu tenha te encontrado. Não é possível que alguém como você tenha me amado. Sério mesmo que isso é comigo? Sério mesmo, mesmo e mesmo? Não, só pode ser sonho. O mais lindo e sublime de todos.

Mas, nem minha mente paranóica conseguiria inventar tamanha grandeza de sentimentos. Tamanho transbordar. Não. E aos poucos eu abro. Meus cílios fazendo cóssegas em minhas pálpebras. A luz do quarto me cega um pouco. Então percebo que há uma mão entrelaçando a minha. Que há um corpo do lado do meu, nessa cama quente e aconchegante. Você ainda está aí. Do meu lado. Meu anel ainda está aqui, em meu dedo anelar esquerdo. Sim. Eu vivo um sonho. Como um conto de fadas. Sou a princesa que estava perdida no meio da floresta, vagando sozinha por aí, meio sem saber se queria ou não ser encontrada. Porque ela já tinha beijado sapos demais. Mas então, como num passe de mágica, você aparece, e faz meu mundo girar, você me tira do chão, me aquece e me faz viva de novo. Teu beijo me faz acordar do vazio que era meu ser antes de te conhecer. 

Não sei se merecia tanto. Ter alguém como você aqui comigo, sei lá. É demais para alguém como eu. Você se remexe um pouco da cama, eu não queria te acordar, mas meus desejos não são escutados. Você me olha, com um calor e um brilho nos olhos que eu nunca vi igual. Sua pupila dilatada que quase não me deixa ser imersa por esse mar azul que eu amo fitar dia após dia. Você sorri, e já é o meu sorriso favorito de todos os sorrisos já dados. Meu coração dispara, se eu pudesse, gravaria esse momento assim, para sempre, tentando pegar todos os detalhes. O aroma do quarto, que é uma mistura do teu cheiro com o meu cheiro, mais o aroma da cama. Pegaria esse amanhecer do sol que invade e dilacera pela parede de vidro, nos mostrando que o dia e a vida está apenas começando. Uma nova etapa que eu tenho certeza, vai ser doce, como o jeito como você me olha. Doce, terno, e melhor, eterno. Eu sei que com você vai ser eterno. Porque foi por alguém como você, ou melhor, foi exatamente por você quem eu esperei minha vida toda. E esperaria por mais mil anos. Esperaria quanto fosse, porque qualquer espera vale por alguém como você. Qualquer espera é nada perto do que sinto agora te olhando nos olhos e sabendo que eu tenho você e você tem a mim. Para todo o sempre. Nem a morte nos separará. Porque meu ser irá com você e você irá comigo. Teremos sempre um ao outro. Mente, corpo, alma, coração. Todos teus. Toda sua. 

Não preciso de mais nada. Não, porque tudo o que eu de fato preciso está bem aqui, entrelaçando os dedos aos meus. Só o que eu quero para agora é morar no teu abraço e fazer do teu corpo meu lar. Isso é o suficiente para me fazer viver. 
0 comentários

18 de dez de 2016

Filme: Será que? - Minhas impressões


E aí genteeeeeeee. Mais uma dica de filme pra nozes! Procurando algo pra assistir na Netflix, encontro esse filme com o ator Daniel Radcliffe que já queria assistir há um tempo. Soube que o filme tinha saído do catálogo e agora está de volta. Bom para mim, e para quem ainda não conseguiu ver. O filme é uma história de comédia romântica mas que pode muito bem se parecer com a sua ou com a minha vida.

Quem nunca se apaixonou por um amigo ou uma amiga? Quem nunca se apaixonou pelo melhor amigo ou melhor amiga? Mas, a pessoa tem namorado, e aí? Bem, não resta outra alternativa a não ser você se contentar com essa amizade. Só que lá no fundo, bem lá no fundo, você sabe que essa amizade não é o suficiente pra você. Porque seus sentimentos pela pessoa não são apenas sentimentos genuínos entre amigos. Você quer mais do que isso. Você não quer apenas ser o cara ou a garota com quem passa o dia conversando. A companhia para toda hora. O tipo de pessoa com quem você consegue dividir bons e maus momentos. Você quer mais. Só que, você não pode, porque a pessoa já tem alguém pra fazer isso. Já tem compromisso com outro alguém. Então, será que? Será que você verdadeiramente consegue viver assim? Meio que se sentindo pela metade, sabendo que a pessoa que você ama nunca poderá ser sua? Será que você aguenta olhar pra ela o tempo todo mas nunca poder beijá-la? Será que?


Wallace tenta. Tenta muito não demonstrar que está perdidamente apaixonado por Chantry desde o dia em que a conheceu, em uma festa do melhor amigo - e primo de Chantry - Allan, interpretado pelo ator que faz o Kylo Ren do último Star Wars, Adam Driver. Ele tenta evitar. Tenta mesmo, porque ele não é como esses caras sacanas e idiotas que só vira amigo de uma garota pra depois conseguir transar com ela. E Chantry está cansada disso. Mesmo namorando Ben há 5 anos, ela quer ter amigos homens, simplesmente pra poder conversar. Só que os caras não conseguem ser isso. Não conseguem ser amigos de uma mulher nos dias de hoje, porque eles estão mais interessados em querer tirar a roupa delas do que ouvir o que elas têm para dizer. Mas Wallace não é um babaca. E ele nunca faria algo para magoar Chantry ou com que se arrependesse depois.

Amei como a história e o roteiro foi sendo montado. Como a gente sente que os personagens vão aos poucos percebendo no que estão se metendo e no que isso vai dar no final. É uma história sobre descobertas. Sobre o que você quer priorizar. Sobre amizades verdadeiras e genuínas. Sobre entrega. Sobre segundas chances para o amor. Adorei e super indico!! 

Assistam, assistam, assistam e me contem depois o que acharam.
0 comentários

9 de dez de 2016

Hoje pensei em você


Escrito por Maya Quaresma
09 - Dez - 2016 às 14:36h

Hoje pensei em você. Nesses teus olhos cor de areia, que dá uma vontade de passear e se perder sem caminho de volta. Hoje pensei em você. Nos teus beijos e nos teus dedos entrelaçados aos meus. Hoje pensei em você e deu uma vontade danada de abrir o computador só pra eternizar essa lembrança de você em mim e eu em você, num singelo verso meu.

Hoje pensei em você. Em como eu queria ainda te ter aqui comigo. Como ainda queria poder te abraçar sem hora pra te soltar. Me perder em cada pedaço seu. Hoje pensei em você. Pensei no teu cheiro, que minha mente fez questão de memorizar e qualquer lugar que eu vá e sinta, me vem teu rosto imediatamente na memória, e em automático já sorriu. Porque as lembranças contigo são sempre as melhores lembranças. Mesmo que poucas.

Hoje pensei em você. No quanto queria poder ouvir tua voz amanhecida bem ao pé do meu ouvido, me dando bom dia, daquele jeito rouco e tão sexy. Esquecer o mundo lá fora e fazer morada no teu corpo. Me embriagando com teu cheiro e me prendendo no teu mundo. Fazer caminhos no teu corpo com meus dedos. Te mimar e te bagunçar por inteiro. 

Hoje pensei em você. No quanto eu gostaria de não ter te deixado ir. No quanto eu gostaria de não ter te virado as costas. Hoje pensei em você. No quanto ainda gostaria de estar contigo. No quanto gostaria de que os teus sorrisos fossem pra mim. No quanto eu ainda gostaria de poder te fazer feliz. Hoje pensei em você. E a saudade bateu. Espancou. Me deu tapas que doeu muito. Gritou dentro de mim implorando por tua presença. Hoje pensei em você. E por pouco eu não peguei o meu celular e te mandei uma mensagem dizendo tudo o que eu sinto. Eu não sei porque, mas quando é sobre amor eu nunca consigo demonstrar. Ao contrário. Fujo. Acho que é porque quando me apaixono eu me machuco e eu cansei de me machucar demais. Mas e se eu não me machucasse com você? 

Será que estaria disposta a ao menos uma vez na vida correr o risco? 

Hoje pensei em você. E em como eu gostaria de não mais pensar em você, mas em viver em você. Com você. 


0 comentários

8 de dez de 2016

Carta pra você que partiu meu coração


Escrito por Maya Quaresma
08 - Dez - 2016 às 17:11h

CARTA 3

Esses dias eu estava tranquilamente passeando pelas redes sociais. Vendo uma coisa e outra. Acabei entrando no instagram. Confesso que estou meio viciada nesse aplicativo, olha. Pois é. Logo eu, que levei uma vida para comprar um celular mais moderno e baixar o tal do whatsapp e afins, não saio mais dessa coisinha que que faz a gente querer postar mil fotos e curtir mais outras mil. Mas, voltando ao que eu queria te dizer. Estava eu no instagram, naquele meu momento meio automático, olhando foto, apertando no coração, olhando foto, apertando no coração. Mal leio as legendas mais. Mal analiso as fotos, só vou passando, só vou rolando. Até que, eu olhei uma sua.

Poderia ser uma foto como outra qualquer. Se ela não estivesse abraçada com você.

Poderia ser uma foto como outra qualquer, mas ela estava abraçada com você.

Eu sei. Eu sei. Faz o que? Quase um ano que a gente terminou. Há quase um ano que não sinto teus lábios nos meus. Há quase um ano não sinto teus dedos entrelaçando os meus. Há quase um ano eu não sou mais tua. Há quase um ano não ouço tua voz me ligando quando chegava do trabalho e me contando sobre o seu dia. Há quase um ano não olho mais praqueles olhos tão pretos. Tão misteriosos. Que eu nunca conseguia ler, ao contrário de você, que sabia ler minhas entrelinhas melhor às vezes do que até eu mesma. Há quase um ano que eu ando por aí, perdida, querendo apenas ser encontrada. Talvez encontrada por você.

Talvez...

Talvez...

Talvez só esperando que você viesse e dissesse que aquilo tudo era uma mentira. Que você nunca quis terminar. Que você nunca quis virar as costas pra mim. Não depois do que a gente viveu. Não depois do que a gente conseguiu passar pra ficarmos juntos. Não depois de eu me apaixonar. Não depois de você chorar dizendo que nunca tinha sentido algo assim antes por ninguém.

Talvez eu estivesse apenas esperando que você batesse na minha porta e dissesse que me ama, que lutaria por mim de novo. Que ficaríamos juntos. Mas ela estava abraçada a você na foto. E agora ela é sua e você é todo dela. Enquanto estou aqui, apenas escrevendo momentos respingados de um passado que só eu volto. De um passado que eu já deveria ter deixado exatamente lá, no passado. Guardando momentos que são apenas momentos. De algo que não vai voltar. De algo que eu deveria desapegar. 

Você partiu meu coração. De formas infinitas. De formas que eu nunca sei dizer em palavras. Nunca. Você partiu meu coração. Mas ainda queria que fossemos um casal. Por que sou idiota? Por que sou boba? Por que sou ingênua? Por que sou... sei lá. Porque eu acredito em segundas chances e acreditava que isso poderia acontecer com a gente porque eu acreditava que era com você e talvez por isso que eu sempre me burlava quando conhecia outra pessoa. Porque você estava lá, preso na minha mente, me impedindo de viver algo real e verdadeiro com qualquer outra pessoa.

Mas você seguiu em frente. Por que eu não posso?

Você partiu meu coração. Mas cacos também podem se colar. Não quero uma foto abraçada com alguém. Agora me basta saber que, você está feliz. E que agora me sinto definitivamente livre, pra ser feliz por mim mesma também. Sem ter que esperar por alguém que eu sei, nunca vai voltar. 

0 comentários

6 de dez de 2016

Pare e assista o novo vídeo de Ok Go


Não sei quem aqui conhece uma banda chamada Ok Go. Não importa. O caso é que, não é de hoje que os meninos se superam nos videoclipes. Procura no Youtube por exemplo o vídeo de uma música chamada "Here it goes again". Os caras meio que dançam na esteira. É muito divertido e criativo de ver. E foi com esse videoclipe que eles roubaram o meu coração.

Tantos anos depois, e muitos outros vídeos mega criativos, eles páh, superam ainda mais. Acabaram de lançar o oficial da música "the one moment". Uma música que fala sobre momentos. Sobre aproveitar o momento. O que importa na vida. E com essa temática eles filmaram todo o clipe em apenas 4.2 segundos. Tudo real e com apenas uma tomada. Demais, não é? O resultado você pode ver aqui embaixo, primeiro, de forma corrida, e depois, o incrível resultado de tudo isso em câmera lenta.

This will be the one moment that matters
This will be the one thing we'll remember


0 comentários

1 de dez de 2016

Me dê um motivo para ficar


Escrito por Maya Quaresma
30 - Set - 2015 às 10:48h*

Te olho nos olhos e sei que estou onde devo estar. Há tanto tempo procurava essa calmaria. Há tanto tempo procurava por alguém que fizesse me sentir desse modo que só você me faz sentir. Há tanto tempo procurava por você. Simplesmente você. 

Me dá um motivo para ficar que eu fico. Me faz um carinho que eu eternizo. Me diz um sim que eu serei tua até o fim dos tempos. Não há razões para recuar. Não há razões para desviar. Não há razões para me burlar, como fiz inúmeras vezes antes. Não tenho motivos para virar o rosto e seguir em frente fingindo que não é comigo. Fingindo que aquele olhar não me ameaça. Que não me aquece. Que não me sufoca. Que não me faz esquecer até como se respira. Não tenho como fingir que não quero. Que não posso. Que há coisas mais importantes na minha vida. Não. Não quando tudo o que sinto e preciso é de você ao meu lado. Não posso dizer não quando a felicidade tá com a porta totalmente escancarada só esperando eu entrar nela. 

Por você eu seria capaz de tudo. Capaz de me mudar. De me reinventar. De começar de novo. Eu não me importaria. Porque estaria contigo. E não haveria melhor abrigo do que tua companhia. Você é o meu lar. Uma casinha no meio do campo, com cachorros labradores, som de passarinhos ao acordar. Um apartamento no meio do caos, de cinza, preto, concreto e fumaça. Qualquer lugar será um lugar feliz se você estiver nele. 

Me dê um motivo para ficar que eu fico. Me dê um sorriso que eu eternizo. Me dá uma razão que eu digo sim. Para sempre. Porque não importa quantos nãos eu já tenha tido da vida, se meu sim for contigo. E apenas contigo...


*Texto publicado no antigo blog e republicado aqui. Porque recordar faz bem!
0 comentários
 
Design exclusivo | Cópia proibida © 2016