Louca sua miga

31 de ago de 2016

Isso não significa dizer que eu queira voltar


Escrito por Maya Quaresma
17 - ago - 2016 às 16:38h

Olho para o celular e fico lendo e relendo a última conversa que tivemos. Quando nos despedimos. Ou melhor, quando eu disse que iria sumir da sua vida porque já não dava mais para ter você por perto. Me doeu muito te ver partir uma vez e te ver ir embora novamente é demais para o meu coração que andou te esperando por três anos. Sim, eu te esperei. Te esperei porque no final das contas eu ainda acreditava em nós dois. Acreditava que pudesse existir um mundo onde eu pudesse te fazer verdadeiramente feliz, porque eu achava que você merecia isso. Merecia uma felicidade transbordante. Uma felicidade sem medida. Um amor de mover mundos. E eu faria isso por você. Eu faria tudo por você, e não é possível que você não tenha percebido isso. 

Ou talvez simplesmente não tenha sido suficiente. Talvez EU não tenha sido suficiente, afinal, você escolheu voltar para ela. Mesmo eu tendo doado meu coração por inteiro para você. Mesmo você sabendo que eu não era qualquer uma. Você me virou as costas e depois ainda disse que não queria me ver sofrer e que eu era especial demais para você. Só que, não dá. Não dá para voltar praquela amizade que tínhamos antes, depois daquele beijo. Não dá para voltar praquela amizade de antes, depois de eu ter escutado você dizer que sua ex te traia e que você já não aguentava mais e não acreditava nas pessoas porque elas sempre te decepcionavam e que você sequer queria saber de relacionamento e que estava triste demais com a vida e puto demais com a vida e que na verdade sei lá, porque você voltou para ela. Depois de todo aquele discurso você voltou para ela.

Você voltou para ela... mas você me beijou antes disso. Você me beijou e me fez relembrar do nosso passado que só não deu certo porque eu fui muito idiota de ter te virado as costas sem dizer o que de fato sentia. Fui embora em busca da minha carreira sem mencionar que te queria como parte da minha rotina, integralmente. Eu era muito boba. Não sabia demonstrar sentimentos. Mais, não sabia o quanto você era importante para mim. E se eu só te beijei de novo depois de três anos, foi porque aqueles "e ses" da vida martelavam demais na minha mente e eu pensei que dessa vez poderia ser. 

Mas você voltou para ela. Você voltou sem nem ao menos me dizer que estava voltando. Você voltou sem nem ao menos me falar que aquele beijo no final das contas não significou nada para você, mesmo sabendo que tinha sido tudo para mim. E então eu precisei ir. Só que dessa vez, para sempre. Porque não dá mais para ter um dos meus melhores amigos de volta. Não quando ele foi um babaca comigo. Não quando ele me deixou sozinha sofrendo baixinho pela segunda vez, sabendo de tudo o que sentia, sabendo tudo o que eu sofria. 

Você fez sua escolha. Eu fiz a minha. E é revigorante saber que a gente pode seguir em frente. Eu vou seguir em frente. Com o coração aos cacos, mas aos poucos eu saberei como colar. 

Sinto sua falta. Muita. Há dias que fico louca querendo falar contigo. Te contar alguma coisa do meu dia ou simplesmente desabafar. Porque você era o meu melhor ouvinte. Mas eu engulo essa saudade e sigo. Porque por mais que eu sinta a sua falta, isso não significa dizer que eu queira voltar.


*Foto: Reprodução/Tumblr
0 comentários

30 de ago de 2016

Noite de autógrafos, Ava Dellaire e Jennifer Niven


Ontem teve evento literário aqui em Belém, na Livraria Saraiva do Shopping Boulevard, com duas escritoras internacionais, vindas a convite da Editora Seguinte, que faz parte do grupo da Editora Cia Das Letras. E daí você fica "Belém recebendo escritor internacional?". SIM, SIM, SIM, SIM, SIIIIIIIIIIIIIIM. Pelo menos uma vez na vida podemos quem sabe vislumbrar esta cidade que faz calor como rota literária. Fiquei super feliz com a notícia, nem conhecia as escritoras e tampouco os livros, mas óbvio que não poderia deixar de prestigiar este momento, como futura escritora que sou.


Imagem retirada do meu instagram pessoal @mayaquaresma
Preciso dizer que a recepção das duas na hora dos autógrafos me derreteu por inteiro. É sempre uma experiência nova e gratificante, apesar de já ter participado de muitos eventos desse quando morava em São Paulo. Mas cada um tem seu significado especial, afinal, são pessoas diferentes. Tanto Ava quanto Jennifer foram umas fofas. Conversaram com cada leitor presente. Arrastei meu inglês e até que deu super certo. Ava ainda falou algumas palavras em português, não é uma linda? E Jennifer elogiou meu cabelo, sobre minha mecha da vampira na franja, que é um sinal. Amor pra sempre por essa mulher!!!!!

A fila para os autógrafos demorou mais do que estava previsto. Infelizmente. Como todo evento, teve alguns contratempos. Houve atrasos. Espera mais do que esperado. Não tinha fotógrafo oficial e então cada um tinha que tirar foto do seu próprio celular. Como avisaram em cima da hora e eu não soube, fueeeeeennnn pra mim, que não poupei bateria do celular e já estava nos 6% quando abracei a Ava. Mas super valeu encontrar essas duas e qualquer estresse que poderia ter tido foi pro ralo quando recebi o "Hi" de ambas e li meu nome escrito por elas nos respectivos livros. Mais dois pra conta. Sério, estou colecionando livros autografados e achando isso tudo muito dahora.

Imagem retirada do meu instagram pessoal @mayaquaresma
Fiquei até pensando, SEEEEEN OOOOOR, um dia vai ser eu atrás daquela mesa. Nossa, que sonho hein, gente? Que sonho. O maior dos meus sonhos, que eu morro de vontade de um dia realizar. Foi meu primeiro evento literário em Belém, e bate aquele aperto no coração e frio na barriga justamente por isso. É minha terra, é meu lar, é aqui que vou lançar primeiro. Nossa. Nervosa desde já! 

Ainda não li nenhuma das duas histórias, mas já está na minha TBR de setembro, depois que o "ano agosto" acabar. Por que né? Chega Natal mas agosto não acaba. E quando finalizar, dou minhas considerações, seja aqui em forma de post, no instagram ou no snapchat. 

Um beijo
0 comentários

29 de ago de 2016

Sessão de autógrafos Ava Dellaira em Belém


Pra quem não sabe, Belém do Pará não costuma ser rota literária. A maioria dos escritores, quando a editora escolhe algum lugar do Norte para sessão de autógrafos, vão para Manaus. Porém, este ano estamos tendo agora em São Paulo a Bienal do Livro, e claro, muitos escritores internacionais estão presentes no nosso país. Fiquei pasma e extremamente feliz quando a Editora Seguinte postou as cidades onde a escritora de "Carta de amor aos mortos", Ava Dellaira, e tinha lá escrito Belém, dia 29 de agosto. Sério, fiquei muito empolgada e vislumbrei um futuro literário muito lindo para a nossa humilde cidade.

E eu quero convidar vocês. Vamos lá dar essa força e prestigiar a escritora. Mesmo que você nunca nem tenha ouvido falar dela. Vamos pelo fato de que, com a vinda de uma, é capaz que outras possam vir também e quem sabe, termos muitos eventos assim como esse em breve por aqui. Se a Editora e a Livraria ver muita gente lá na fila, vai ser um ponto significativo não apenas para eles, que estarão vendendo mais que o dia a dia, mas pra nós, vai que é a chance daquele nosso autor favorito e que nunca veio aqui, dar uma passada em breve? Vamos mostrar que nós de Belém também gostamos de ler, e muito.

A propósito, também vem outra escritora hoje, que eu conheço menos mas nem por isso deve ser esquecida. Jennifer Niven, escritora de "Por lugares incríveis", também estará presente.

A Editora Seguinte postou uma nota no Evento do Facebook (link aqui), assim:

Bate-papo e sessão de autógrafos com Jennifer Niven e Ava Dellaira, para divulgação dos livros "Por lugares incríveis" e "Cartas de amor aos mortos". 
Distribuição de senhas: 16h 
Bate-papo com as autoras: 18h (Para os portadores das senhas 1 a 60.) 
Sessão de autógrafos: 19h (As autoras atenderão até o último leitor, dentro do horário de funcionamento da loja.) 
Local: Saraiva MegaStore Boulevard Shopping Av. Visconde de Souza Franco, 776 - Loja 233 - Reduto Belém - PA 

REGRAS DO EVENTO: 
➤ Podem participar do evento fãs que possuírem os livros Por lugares incríveis e/ou Cartas de amor aos mortos; 
➤ Não serão permitidos autógrafos em itens que não sejam livros, tais como marcadores, papéis soltos, camisas, etc. 
➤ A distribuição de senhas para controle de público será feita a partir das 16h, no dia do evento; 
➤ Para receber a senha o participante deve estar com o livro Por lugares incríveis ou/e o livro Cartas de amor aos mortos; 
➤ A senha é pessoal e intransferível; 
➤ Os portadores das senhas de número 1 a 60 poderão participar do bate-papo com as autoras e depois pegar autógrafo; 
➤ Os portadores das senhas de número 61 em diante poderão pegar autógrafo com as autoras após o bate-papo. 
➤ O bate-papo com as autoras começará às 18h, seguido pela sessão de autógrafos às 19h. 
➤ As autoras atenderão até o último leitor, dentro do horário de funcionamento da loja; 
➤ A apresentação da senha é obrigatória. No caso de extravio da senha, esta não será substituída e o portador perderá o direito de participar da sessão de autógrafos; 
➤ O atendimento será feito em ordem numérica da pulseira. Uma vez chamada a senha imediatamente posterior ao seu número, em razão da ordem numérica de atendimento, o portador deverá retornar ao final da fila para esperar o atendimento; 
➤ Não serão permitidas selfies, gravação de áudio para WhatsApp, vídeos para o Snapchat na mesa dos autógrafos. A equipe da Saraiva e Editora Seguinte farão foto com o próprio celular do participante.

Só para lembrar, dia 29 é hoje. Eu vou, e te espero lá! 

Um beijo 

0 comentários

26 de ago de 2016

Você podia ter feito parte do meu presente


Escrito por Maya Quaresma
25 - ago - 2016  às 22:15h

Quanto tempo faz que a gente não se vê? Quase um ano, não é mesmo? Já faz um tempo que você volta pra cidade pra passar o ano novo com seu pai. Pensei que nem viria dessa vez. Que não nos esbarraríamos. Sei que este lugar é um ovo, mas nunca imaginei que ainda te veria outra vez. Pensei que aquele dia em que terminamos seria o último. E eu gostaria que tivesse sido, apesar de uma parte minha ter se partido por dentro por perceber que nós teríamos que viver separados a partir de então.

Sabe, você já fazia parte da minha rotina, que te tirar dela tão bruscamente doeu demais. Já li tantos livros nessa vida. Quase todos sobre o amor. Mas os escritores deveriam escrever livros sobre términos também. Ninguém nunca sabe como agir em uma situação dessas. Bem, eu não sabia, e duvido que alguém saiba. Mesmo sendo o Fábio Junior da vida. Não te ligar toda noite doeu. Não ouvir mais tua voz doeu. Não sentir tua risada doeu. Não olhar teus olhos doeu. Não poder mais imaginar viagens juntos doeu. Doeu saber que cada projeto que tínhamos iria ser escoado como água que se vai pelo ralo. Doeu cada dia sem você. Cada momento bom que eu queria compartilhar e já não podia mais porque não existia mais você. Não existia mais nós. Não existia nada. Apenas um silêncio. Sufocante. Agoniante.

Mas passou. E é maravilhoso poder dizer que o tempo realmente cura. Ele foi capaz de me curar. Capaz de me colar. Capaz de me fazer renascer. E a medida que o tempo ia passando, doía cada vez menos. Já não olhava tuas fotos com muita frequência. Já não dava um nó no peito a cada momento em que alguém pronunciava teu nome, mesmo não se referindo a você, mas a alguém com um igual. E foi passando. Passando. Até eu não sentir aquele incômodo. Até ser indiferente. Até passar na frente da sua casa, um caminho quase obrigatório da minha até o Shopping, e não segurar uma lágrima nos olhos. Esse senhor Tempo é incrível e eu devo muito a ele.

Consegui seguir meus projetos. Seguir minha vida. Me fechei no início, confesso. Tirei um tempo inteiramente pra mim. Pra saber o que eu queria e o que eu não queria. Como uma autodescoberta. Digo que foi a melhor escolha que tive. Porque eu descobri tanto de mim que nem eu mesma conhecia. Aprendi demais comigo mesma. Vislumbrei futuros que antes nem pensei que fosse capaz de imaginar. E tracei metas. Sonhos. Desafios. Meu caro, amadureci tanto que acho até difícil que você me reconheça. Não sou eu. Não aquele eu. E que bom por isso. É bom saber que você nem ao menos me conhece mais.

Descobri que a gente aceita o amor que acha que merece. E pensei, por quase uma vida, que eu merecia tão pouco. Talvez por isso te deixei entrar. Como eu era tola. Ninguém merece migalhas. Ninguém merece desprezo. Era isso que eu recebia de você. Depois que reconheci que sim, também era capaz de ser feliz a dois, verdadeiramente. Em forma transbordante, foi quando vi que eu na verdade nunca tinha me apaixonado. E que estar apaixonada é lindo. Sublime. É querer cantar com os pássaros e voar junto com eles. Dá pra acreditar? Alguém como eu escrevendo isso? Tô te dizendo que você não me conhece mais.

Desculpa. Você podia ter feito parte do meu presente. Podia ter sido você agora aqui do meu lado da cadeira, sorrindo e olhando o cardápio, lendo o que irá pedir para jantar. Podia ter sido você ainda pouco, estacionando o carro e segurando minha mão. Melhor, entrelaçando meus dedos nos seus enquanto caminhava para a nossa mesa. Podia até ter sido você o cara que eu vou dar um beijo de boa noite logo mais e dizer "eu te amo", frase que eu nunca sequer tinha dito para qualquer outro cara. Podia ter sido. Realmente poderia ter sido. Mas não. Não foi. Você não é ele. Você é só um cara sentado numa mesa um pouco distante da minha com seu pai, sua irmã e sua madrasta, se sentindo tão deslocado, porque a verdade é que esses restaurantes nunca combinaram com seu jeito meio rocknroll-não-sou-fino. Podia ter sido você. Mas você é apenas alguém que me olhou entrar e sentar, com outra pessoa. Alguém com quem eu cruzei os olhos e logo desviou. Alguém que tanto fez diferença por um momento da minha vida. Alguém com quem eu imaginava viver o resto dela. Alguém... que hoje não passa de um cara qualquer jantando num restaurante qualquer.

Você podia ter feito parte do meu presente. Mas hoje, não passa de apenas lembranças respingadas de um passado ao qual eu não quero nunca mais voltar.
4 comentários

24 de ago de 2016

Da alma: E então... fica?


Escrito por Maya Quaresma
10 - jun - 2016 às 10:24h

Tem uma coisa que eu preciso te contar. Das milhares de coisas que talvez nunca tenha te dito ainda. Na verdade, acho até que você já percebeu. Sabe, eu sou insegura. Muito, muito e muito. Na minha mente parece que nunca sou boa o suficiente e que não valho tanto assim a ponto de a qualquer momento alguma garota loira, alta, linda, corpo escultural, um sorriso de abrir portas, vai te olhar, dar o número do celular e você nunca mais vai lembrar nem como se pronuncia o meu nome. 

Eu não sou perfeita. Nunca fui e estou longe de um dia vir a ser. Pelo contrário, se há alguém cheia de defeitos, esse alguém sou eu. Sou metódica. Impulsiva. Quero tudo pra ontem. Não sei esperar e sofro de uma ansiedade fora do comum. Sou a louca das agendas e cronometro tudo o que faço, por isso que pergunto sempre umas mil vezes sobre planos e compromissos. Eu preciso marcar tudo, agendar tudo. Ter as coisas sob controle. Porque eu tenho medo. A verdade é que eu tenho medo de viver. Medo de errar. É, eu tenho medo de errar. 

Mas, eu queria tanto poder valer alguma coisa pra você, sabe? Sei que minhas inconstâncias te assustam, mas é só porque você andou mexendo demais comigo, de uma forma que pensei que nunca pudesse sentir de novo. E isso me deixou apreensiva, porque contigo é tudo pra agora. Tudo no imprevisto. No... deixa rolar. E eu ainda estou aprendendo a lidar com isso. 

Eu não sou perfeita. Nunca fui e estou longe de um dia vir a ser. Eu nunca serei perfeita pra você. Nem pra ninguém. Mas, se você ficar, eu te dou minha palavra de que faço valer cada segundo do meu lado, mesmo que sejam poucos. Farei os poucos serem os melhores. Fica, que eu seguro tua mão e te aqueço, não apenas quando você sentir frio. Fica, que eu te ajudo a enfrentar teus medos. Pareço frágil, mas, já passei por tantas coisas, e você sabe, que não é qualquer tempestade que me faz recuar. Fica, que a gente amadurece e engrandece juntos. Fica, que eu te afago com meu abraço e te mimo, de todas as formas que você quiser. Fica, que eu até aprendo a cozinhar, já que eu não tenho cara de quem sabe fazer alguma coisa, e preparo todos os teus pratos favoritos. Fica, que eu ajudo a sarar cada dor que você tenha. Fica, que eu ajudo a aliviar a tua perda. Fica, que eu te faço feliz. Te faço inteiro. Colo cada caco quebrado que essa vida idiota e tosca te quebrou. 

E então... fica?
2 comentários

18 de ago de 2016

Era pra ter sido você, mas eu não quis


Escrito por Maya Quaresma
17 - ago - 2016 às 09:43h

Gostei de você desde a primeira vez que te vi. Naquela sala lotada de amigos eu só tinha olhos para você. Por mais incrível que pareça, queria saber quem era aquele garoto que estava vindo para o Brasil, Queria saber das suas experiências fora, da sua vida, dos seus planos, projetos. E aos poucos fomos nos conhecendo, nos tornando amigos. Você já me fazia tua sem ao menos perceber. E tudo que eu queria quando estávamos juntos era que as noites nunca acabassem, só para ficar contigo.

Era pra ter sido você. Quando eu te beijei pela primeira vez senti algo que há tempos eu não andava sentindo. Machuquei tanto o meu coração que me permiti esfriar. Permiti criar uma capa para futuros corações partidos. Me tornei gélida, uma pedra. Não é qualquer pessoa que consegue ver mais a fundo em mim. Mas você conseguiu. Você conseguiu tirar essa capa que eu levava por aí. Como? Só você mesmo para me dizer. E eu senti, senti que poderia ser, que poderíamos ser felizes juntos. Por que não?

Mas, sabe de uma coisa? Eu tenho medo. Tenho medo de errar. Medo de me arriscar. Medo. Medo. Medo. Medo. Eu sou inteiramente medo. Porque eu não quero chorar de novo. Não quero sangrar de novo. Não quero esperar de novo por alguém que só vai ficar um tempo comigo e correr em busca de aventuras de novo por aí. E eu tive medo. Medo de você fugir. De me deixar sozinha, como em tantas outras vezes. E então eu te deixei antes mesmo que você me deixasse.

Era pra ter sido você, mas eu não quis.

Te virei as costas sem pensar duas vezes. Peguei minhas malas e fugi. Eu já estava com as passagens compradas mesmo. Mudei tudo. Até endereço. Não te liguei, não te procurei, não me importei. Não te escrevi, não fiz nada. Entre nós reinou apenas o silêncio, de ambos os lados, e assim permanecemos. Por meses a fio. Mas sabe a verdade? Eu senti sua falta. Senti saudade. Só não estava preparada para te ter.

O problema era eu. Eu e esse meu intuito de me burlar todas às vezes que percebo que pode sim vir a ser. Não sei o que acontece comigo, só sei que às vezes parece que eu não mereço ser feliz a dois e me fecho. Não deveria ter feito isso com você. Justamente com você. Me vesti de mentiras. Me vesti de indiferença. E você não merecia isso.

Quando te vi depois de tanto tempo, e senti teus olhos nos meus, descobri a besteira que eu fiz. Aqueles olhos antes tão calorosos agora eram gélidos, igual meu coração. Me desculpe. De verdade. Por ter te ferido. Por ter virado as costas. Naquele momento eu percebi, fui eu quem perdeu. Eu te perdi, por culpa minha. Se eu pudesse, voltaria no tempo. Praquele carro. Praquela despedida, e te diria que eu queria que você me esperasse. Que a gente poderia ao menos tentar. Eu sequer quis tentar. Te pediria para me deixar te fazer feliz, porque no fundo, era apenas o que eu queria. Te fazer feliz. Foi justamente o que eu não fiz. E agora, não sobrou amizade, não sobrou carinho, não sobrou nada. 

Dói ter que te olhar quase toda semana e perceber que você não tá mais lá. Não aquele que eu conheci. Aquele que segurou minha mão e entrelaçou meus dedos. Me dói saber que nunca voltaremos a ser os mesmos. 

Me dói saber que era pra ter sido você, mas eu não quis.


2 comentários

7 dicas para melhorar a sua leitura



Oieeeee genteeeee. Fiz esse post, recomendado por uma amiga blogueira, no meu antigo blog. Foi bem comentado e elogiado. Por isso, nada mais que justo trazer esse tema pra cá também. Afinal de contas, ler é algo tão bom mas se feito de forma incorreta, ao invés de ser uma atividade prazerosa, se torna enfadonha e completamente chata. Separei o que para mim é super importante. Então vamos a minha lista de 7 dicas para melhorar a sua leitura.

1. Procure um local sem barulho 

É importante manter a atenção na história que você está lendo, então vamos combinar que, bebês chorando, a construção aí do lado de onde você está, o liquidificador da cozinha que não para e o som alto do vizinho não combinam com livros. Escolha um local que tenha um pouco de silêncio. Um silêncio que seja confortável para você e que te faça prender a atenção no livro, sem estresses. 

2. Crie o hábito de ler todos os dias 

Tem gente que começa a ler um livro, mas mesmo que a história seja muito boa, bate aquela preguiça de continuar. Mistura com a vida super agitada que a gente leva. Trabalho, academia, compras de supermercado, sair com o mozão, sair com a família, sair com azamigas, séries, maratonas, faculdade, colégio. Ufa, é muita coisa que passa uma semana, passa um mês, passa um ano, e aquele livro tá lá, quase que intocável. Então criar o hábito de ler todos os dias faz muito bem. Nem que seja apenas uma folha. Isso faz você sentir a necessidade de ler um pouco mais. Aumentar seu rendimento e velocidade de leitura. Quanto mais você lê, maior velocidade de leitura você vai adquirindo. Demais, não? 

3. Trace metas 

De acordo com o horário que você possui na agenda, trace metas de leitura e organize-se. Ler tantos livros em um mês. Tantas páginas em uma semana. Permita-se ser ousada e mantenha o foco. Anota em um caderno ou na agenda o seu rendimento, para você sentir o progresso. Acredite, saber que está concluindo as suas metas faz uma diferença tremenda. 

4. Encontre o seu melhor horário 

Tem gente que gosta de ler no ônibus. Tem gente que SÓ pode ler no ônibus porque é o único horário que possui. Ou no metrô, Eu particularmente adoro ler no metrô (quando tem lugar para sentar). Tem gente que só tem tempo de manhã. Ou à tarde. Ou de madrugada. Enfim. Encontre o seu melhor horário para se dedicar exclusivamente à leitura. 

5. Leia livros que você goste 

Não vale à pena gastar horas lendo algo que você só está empurrando com a barriga. Livros que você não gosta, nem perca o seu tempo. Busque livros que façam você se sentir bem com a leitura. Que faça você se perder nas horas, sem se preocupar com nada ao redor. Isso vai aumentar o seu rendimento e sua velocidade de leitura. 

6. Procure um local confortável 

Eu gosto muito de ler na cama. Mas tem gente que se ler na cama dorme. Procupe o lugar mais confortável para você. Cama, sofá, cadeira, sala de aula da faculdade, biblioteca, banheiro (tem gente que passa muito tempo lá, né?). Qualquer lugar que você se sinta bem é um bom lugar para ler. 

7. Divirta-se 

Livro é para ser diversão. Para te fazer bem. Então, acima de tudo, divirta-se lendo!!!! Não importa o livro, o importante é que VOCÊ goste. 

E aí, gostaram das dicas? Conta pra gente! E se tiverem sugestão de tema para postagem, só mandar!!!
15 comentários

16 de ago de 2016

Sobre 1k de leitores no Wattpad em "Um encontro com Sr Darcy"


Oieeeee genteeee!!! Tudo bom com vocês?

Quando eu escrevi "Um encontro com Sr Darcy" pro Wattpad, fiz como uma brincadeira barra teste. Queria sentir como seria recebida pelos leitores caso lançasse um livro. Queria ouvir criticas, sentir se minha linguagem atrairia mesmo o meu público alvo. Nunca pensei em nada tão grande assim. Tanto que esse livro é curto, com capítulos que fluem rápido e uma leitura tranquila. Só que a medida que eu escrevia e postava, os comentários apareciam. Nossa. Quanta energia positiva tenho recebido de vocês que olha, acho até que estou de queixo caído.

E daí que no 12º capítulo do livro, chegamos a marca de mil leitores. Hoje somos 1k no Wattpad e vocês não tem noção do quanto sou incrivelmente grata e feliz por isso. Meu, mil, mil, MIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIL. NÓS SOMOS MIL LEITORES. Nunca no mundo iria imaginar que chegaria nesse nível em algo que era apenas uma brincadeira. Ler vocês dizendo que estão se viciando na história, que estão amando, que o capítulo é de tirar o fôlego, que estão se apaixonando pelo Senhor Fitz, nossa, é uma sensação surreal. Que só me dá ainda mais vontade de escrever e nunca, nunca, nunca mais parar. Eu quero mais. Quero escrever muito mais pra vocês. 

São vocês que me ajudam a levantar a cada dia e me estimulam a nunca desistir dessa carreira que é o maior sonho da minha vida. Obrigada por todo o carinho, amor, estímulo e comentários depositados por lá. Pelos votos em cada capítulo. Por tudo, simplesmente.

VOCÊS SÃO DEMAIS!

Ainda temos muito chão pela frente entre a Lizzie e o Senhor Fitz, então fiquem ligados porque daqui pra frente o negócio pega fogo. hahaha. E se você aí meu camarada ainda não leu, tá esperando o que? Entra agora no Wattpad e faz uma conta. Já te falei que está disponível de graça por lá? Se junte ao nosso grupo e vamos juntos aumentar cada vez mais esse número (link aqui).

Um beijo todo meu. 
Sou apaixonada por vocês!
M.
6 comentários

12 de ago de 2016

Crônica: Adeus


Escrito por Maya Quaresma
08 - jun - 2016 às 11:08h

Hoje tua ausência já não me corrói o peito. Já consigo deitar na cama sem lembrar do teu cheiro. Ou ficar rolando de um lado pro outro e abrir o olho e chorar baixinho no travesseiro, porque já não tenho teu corpo ao lado do meu. Já consigo dormir sem o teu boa noite. E amanhecer sem me lembrar como era doce o teu beijo de bom dia antes de ir para o trabalho. 

Hoje eu já não me pego olhando o celular a cada cinco minutos e imaginando que você ainda pode me ligar. Que ainda pode me mandar uma mensagem dizendo que sente saudade. Que sente muito. Que deveria ter feito diferente. Que se arrepende de ter feito tudo o que fez. Que a gente ainda pode ser feliz a dois. Que você vai mudar. Não. Já não espero mais nada disso. Não espero que a qualquer momento você bata na minha porta me pedindo pra voltar. Me pedindo pra ficar. Dizendo que ainda podemos ser felizes juntos. Que aquilo tudo vai ficar no passado e conseguiremos seguir em frente. 

Não. Já não espero mais nada disso. Na verdade, eu não quero. 

Hoje eu te deixo ir. Te deixo ir porque sei que é o melhor. Que estou melhor sem você, mas, você era necessário para o meu crescimento. Nós fomos necessários um para o outro. Amadurecemos juntos. Fomos felizes enquanto pudemos ser. E eu sempre me lembrarei com um sorriso no rosto de você. Sem raiva. Sem rancor. Sem mágoas. Mesmo todo mundo me dizendo o quanto você foi errado. E o quanto eu fui errada por acreditar em você e tentar algo que já não era mais pra ser a muito tempo.

Perdi você. Nos perdemos. Mas você me fez forte. Mais forte do que qualquer outra pessoa já me fez. Meu coração está livre. Aberto. Por incrível que pareça você conseguiu colar os meus cacos quebrados. Como, eu não faço ideia. Mas foi você quem conseguiu me reerguer novamente. Você me fez renascer. E serei sempre grata por isso. 

Não pense que odeio, por tudo o que aconteceu. Porque não. Falem o que falar. Eu só queria paz. Só queria um tempo para mim. Um tempo para respirar. Você sempre será o meu anjo. Você sempre será especial. Você sempre será o meu melhor amigo. Eu só não penso mais em você. Não daquela forma.

Hoje eu sou feliz assim. Livre. Liberta. Sarada. Com um sorriso no rosto, pronta para a próxima partida. Hoje, eu sou feliz sem você.
0 comentários

11 de ago de 2016

Saúde: Cuidados com a pele para o verão



Maya Quaresma
Biomédica Esteta CRBM PA - 2790

Quem mora em Belém, ou no Norte do país, sofre diariamente com as altas incidências de radiações solares. Apesar de essencial para os seres vivos, os efeitos do Sol sobre a pele dependem de alguns fatores, tais como: características individuais da pele exposta, intensidade, frequência e tempo de exposição ao Sol, localização geográfica, estação do ano, período do dia e condição climática¹. 

O espectro solar que atinge a superfície terrestre é formado predominantemente por radiações ultravioletas (UV), visíveis (Vis) e infravermelhas (IV). Nosso organismo percebe a presença destas radiações do espectro solar de diferentes formas: a IV é percebida sob a forma de calor; a Vis é detectada pelo sistema óptico através das diferentes cores e a UV através de reações fotoquímicas que, por sua vez, podem estimular a produção de melanina promovendo o bronzeamento da pele ou causando desde simples inflamações até graves queimaduras¹. 

O bronzeado é um sinal de agressão à pele. A fim de aumentar a proteção contra os efeitos lesivos da radiação solar, as células produzem mais melanina e, consequentemente, há o seu escurecimento. A pele pode reparar algumas das alterações superficiais causadas pelo sol. Isto explica por que a queimadura solar melhora após alguns dias e o bronzeado desaparece gradativamente, mas as alterações mais profundas permanecem. Através dos anos, após cada exposição solar sucessiva, os danos causados pela radiação UV se acumulam; e os efeitos lesivos podem levar 20 ou 30 anos para se tornarem aparentes³. 

A época de junho, julho e agosto coincide com as férias e é o período em que essa incidência fica ainda maior. No entanto, para aproveitarmos esse momento da melhor forma e minimizarmos problemas futuros, vários cuidados são essenciais, tais como: 

-Se expor ao sol entre 6h-9h ou após as 16h; 

-Aumentar a ingestão de líquidos: água, suco de frutas ou água de coco; 

-Usar chapéu e roupas de algodão nas atividades ao ar livre, pois retêm cerca de 90% das radiações UV; 

-Usar óculos de sol, pois previnem cataratas e lesões à córnea²; 

-Usar balms ou hidratantes (com proteção solar) nos lábios assim como óleos ou fluidos siliconados
nos cabelos; 

-Aplicar diariamente um bom hidratante, para manter a quantidade de água na pele entre 10% a 30%²; 

-Usar filtro solar sempre e não somente nos momentos de lazer. Produtos com Fator de Proteção Solar (FPS) 15 ou 20 são úteis no dia a dia; já os ≥ 30 são ideais para uma exposição mais prolongada².O produto deve proteger contra os raios UVA (indicado pelo PPD-Persistent Pigment Darkening) e UVB (indicado pelo FPS). 

 Aplique o filtro uniformemente em todas as partes do corpo (inclusive mãos, orelhas, nuca e pés²), 30 minutos antes da exposição solar e reaplique-o a cada duas horas ou se houver transpiração excessiva ou se você entrar na água reduza o intervalo. 

Filtros não são apenas cosméticos, mas uma necessidade diária, independente de cor, idade e região geográfica, a fim de nos proteger contra a queimadura solar, evitar o fotoenvelhecimento precoce da pele e degeneração tecidual antiestética, além de impedir o agravamento de doenças preexistentes específicas³. 

Não faça do sol um inimigo. Aprenda a se proteger, sem causar danos à saúde³. Para qualquer dúvida, lembre sempre de consultar seu biomédico esteta habilitado ou dermatologista. 



Referências: 

(1) FLOR J, DAVOLOS MR, CORREA MA. Protetores solares. Quim. Nova, Vol. 30, No. 1, 153-158, 2007. 

(2) Portal da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Cuidados com a pele no verão. Disponível em: . Acesso em: 07 de jun. 2016. 

(3) TOFETTI MHFC, OLIVEIRA VR. A importância do uso do filtro solar na prevenção do fotoenvelhecimento e do câncer de pele. InvestigaçãoRevCientUniv de Franca. Franca/SP: 6 (1), 59-66, jan-abr. 2006.




2 comentários

9 de ago de 2016

Sejam todos muito bem vindos


Às vezes é preciso trilhar caminhos diferentes. Inventar novas rotas e conquistar novos sonhos. Foi o que fiz. O antigo blog chega ao fim. O Sob a Luz da Lua ainda permanecerá aberto, como uma doce lembrança de tempos bons. Afinal, foi lá que pude expor os muitos turbilhões que andavam invadindo a minha mente. Foi lá onde pude crescer, amadurecer, onde aprendi a ser a cada dia uma pessoa melhor. Onde pude ser feliz, com os comentários de incentivo e apoio dos leitores. Onde senti que eu era escutada. Onde minha dor também era a dor de muitos, e choramos juntos, inúmeras vezes, em meio a linhas e entrelinhas. Onde fiz grandes amizades. Que levo pra minha vida toda.

Mas hoje um novo ciclo se inicia. Crescemos, e com isso nossos projetos precisam ir junto conosco. Hoje inicia algo que eu ansiava por muito tempo. Um espaço onde eu pudesse ainda falar, escrever, jogar tudo o que me invade, tudo que é da alma. Falar sobre as inúmeras séries e filmes que tanto amamos. Como uma conversa entre melhores amigas. Mas um lugar também onde eu pudesse descrever minhas tantas viagens, com dicas. Uma parte gourmet, afinal, vamos usar a mãe chef que temos, não é mesmo? Só que, principalmente, eu vislumbrava por muito tempo um lugar onde eu pudesse conciliar isso tudo com minha vida profissional. Com o que estudei pra ser. Não que não leve a escrita como um ponto profissional. Levo e considero muito. Só que eu falo da minha graduação e da minha pós graduação. 

Então, com muita alegria e um entusiasmo imenso, digo que, consegui. Sejam bem vindos ao www.mayaquaresma.com.br. A um site onde você vai poder encontrar dicas sobre produtos de beleza. A maioria testados por mim. Vou ser sincera em todos os meus posts e apenas dar dicas daquilo que eu acredito e confio. Onde pode ter o meu nome assinado embaixo. Pode confiar porque sou extremamente criteriosa. Você também vai encontrar aqui dicas sobre saúde e bem estar. Sobre alimentação saudável. Sobre biomedicina estética. Uma área que está em amplo crescimento. Um profissional que se importa com a saúde e a autoestima do paciente. Traremos dicas de equipamentos e tratamentos para rejuvenescimento, gordura localizada, celulites, cicatrizes de acne e o que mais vocês quiserem falar. Com uma linguagem completamente acessível. Como se estivéssemos em uma roda conversando sobre peculiaridades. A intenção aqui é trazer o novo, o científico, o profissional, com uma linguagem do dia a dia. Trazer a ciência pra população em geral. Unir meus pacientes, com os meus leitores assíduos do antigo blog. 

Eu sempre digo que existem duas coisas que eu amo profundamente, e que não me vejo sem fazer pelo resto da vida: escrever e pesquisar, a ciência. Unir esses dois itens nesse site é um sonho sonhado de muito tempo virando a mais linda realidade. Hoje, eu VIVO um sonho.

Obrigada a todos que sonharam comigo. Que somaram comigo. Obrigada ao meu Deus, porque acredito que tudo o que tenho, incluindo meus dons e talentos, vieram dEle. Agradeço aos meus pais, Salete e Josimar, que nunca desistiram dos meus planos e que me levantaram em todas as quedas que eu tive. De saúde, de estímulo. De tudo. Agradeço aos meus amigos, Brunna Silva, Leon Oliveira, porque confiarem nesse projeto e me incentivaram a não desistir. Agradeço a linda Gabriela Freitas, que fez esse layout maravilhoso e conseguiu colocar em forma e cor o que antes estava apenas na nossa cabeça. Agradeço a todos que torceram por mim e principalmente, aos meus leitores. Sem vocês, isso aqui seria apenas um local mofado e cinzento. Meu muito e muito obrigada a cada um. De todo o meu coração e alma. Se eu estou aqui sentada agora na frente do computador escrevendo, é porque vocês existem. Obrigada por todo o apoio recebido no livro "Um encontro com Sr Darcy", no Wattpad. É lindo demais abrir aquela plataforma e ver comentários tão maravilhosos de vocês.

Sejam bem vindos. Sejam muito e muito bem vindos. Isso aqui não é meu, é nosso.

E como eu sempre digo... vamo que vamo porque o sonho não pode parar!

Um beijo todo meu,
M.
2 comentários
 
Design exclusivo | Cópia proibida © 2016